O papel da mulher no mercado de eventos


Reprodução: Google

O Dia Internacional da luta pelos direitos da Mulher, comemorado no dia 8 de março, serve para lembrar a todos da importância do papel feminino na nossa sociedade além, é claro, de colocar ainda mais em evidência, uma longa história de muitas lutas e conquistas.

Conquistar o seu lugar no mercado de trabalho não foi e ainda não é uma tarefa fácil para as mulheres. Embora a participação do público feminino em diversos setores do mercado brasileiro tenha crescido cada vez mais, vale lembrar que elas ainda continuam encontrando dificuldades que a maioria dos homens não precisam lidar como, por exemplo: o equilíbrio entre as atividades domésticas e do trabalho, diferenças salariais e nos cargos que ocupam.

Depois de muita luta e resistência, a mulher do século XXI conquistou seu espaço como empreendedora, independente, qualificada e confiante. Não é surpresa para muita gente que as mulheres têm alcançado lugares de destaque em diferentes áreas.

Em alguns setores as mulheres já conquistaram mais destaque e possuem salários maiores, quando comparados aos homens. E olha que legal: o setor de produção e promoção de eventos é um deles. Os motivos são vários! Elas têm a oportunidade de atuar em diversos campos, têm facilidade para comunicar e possuem maior poder de convencimento.

Além de gerar oportunidades de emprego e negócio, as mulheres assumem o compromisso com o empoderamento trazendo ideias criativas, atraentes e que chamam a atenção, principalmente, de possíveis patrocinadores e parceiros.

O papel da mulher e a importância do envolvimento delas com instituições e entidades de classe são de suma importância. Isso porque, o ponto forte da mulher que, muitas vezes é visto como uma fraqueza é a sensibilidade. A sensibilidade feminina permite um ganho expressivo na produtividade e no alcance das expectativas dos clientes. Tal sensibilidade é de extrema importância, seja na elaboração de um projeto, na comercialização ou na produção de um estande.

Além disso, mulheres são proativas e versáteis, qualidades essas que fazem diferença quando falamos da loucura e instabilidade da rotina de um produtor de eventos. Um exemplo próximo de sucesso, é a criadora do famoso “Baile da Favorita”, Carol Sampaio, afinal, é a mais influente e bem sucedida promoter do Rio de Janeiro.

Com recém-completos 36 anos, Carol é a eterna Favorita e dona de alegria e disposição invejáveis, que se encaixam perfeitamente na sua rotina super intensa. Sua disposição vem desde sempre: jogou futebol no Flamengo, é flamenguista doente, foi tricampeã brasileira de jiu-jitsu, praticou judô. Na adolescência, dizia para a mãe que ia para festas na zona sul e mudava o trajeto, indo escondida para os bailes funks da cidade.

Na foto, Carol Sampaio.

Foi em 2011 que a empresária decidiu unir morro e asfalto num só ambiente e levou o funk para a zona sul, criando o Baile da Favorita, festa que, mais tarde, também virou bloco de Carnaval. O nome surgiu a partir de uma música feita pelo amigo Mc Marcinho em homenagem à ela, intitulada Favorita.

Carol é a representação do empoderamento feminino. Diz que nunca sofreu preconceito por ser esportista, funkeira ou mulher. Ou, se acontecia, nem prestava atenção. Empresária do entretenimento, Carol passou a produzir de casamentos à comemorações corporativas, tornando-se o nome mais desejado no mercado de eventos. Vale se inspirar, né?

Cuidados, as mulheres vão dominar o mundo!

Gostou do conteúdo? Segue a gente nas redes e vem com a Unique!

#agenciaboutique #produtoraboutique #Catering #Boutiquedeeventos #8M #mulher #mercado #mercadodeventos

17 visualizações0 comentário